Pensem nisto…

18 Dezembro, 2006 at 10:41 pm 18 comentários

“Eu sou eu e as minhas circunstâncias” Ortega y Gasset (1883-1955)

Desafio a dizerem o que entendem desta frase tão vaga mas ao mesmo tempo tão rica…

Anúncios

Entry filed under: Geral.

McGregor Motivação no Trabalho

18 comentários Add your own

  • 1. Pedro Pregueiro  |  18 Dezembro, 2006 às 10:49 pm

    Nós só nos podemos definir como pessoa dependendo das circunstâncias… depende das nossas raízes, da nossa educação, do dia de hoje, etc. É a minha ideia sobre esta frase… Podia passar umas boas horas a falar sobre esta frase e podia escrever aki um texto bem prolongado mas acho k o essencial tá aí. Acho k n é dificil perceber qual a ideia que quero passar. Espero que esteja correcto… não? Espero resposta… 😛

    Responder
  • 2. susanacosta  |  20 Dezembro, 2006 às 10:24 pm

    Esta frase tem mt que se lhe diga… Aparentemente não tem muito nexo mas não é bem assim…
    Esta frase surgiu aquando o desafio de completarmos a frase: Eu sou…
    Só nos podemos definir como pertencentes a alguém ou algo. Somos filhos, pais, voluntários, portistas, alto, magro… Tudo em comparação ou semelhança com terceiros… Daí sermos conforme as circunstancias…
    Enquanto uma mulher de estatura media que pesa 70Kg aqui diz que é gordinha senão gorda, no Japão perante jogadores de sumo afirmam ser magras…
    O nosso eu depende das culturas, ambientes, educação e personalidade…
    É apenas a minha opinião…

    Responder
  • 3. Rita  |  16 Fevereiro, 2007 às 11:07 pm

    Engraçado eu discordo de vocês… mas provavelmente quem esta errada sou eu!

    “Eu sou eu e as minhas circunstâncias…” eu penso que isto remete um pouco para o lado mais egoísta e egocêntrico de todos nós. Por mais que tentemos seguir a velha máxima de ajudar o próximo temos sempre os nossos momentos “eu e o meu umbigo”. Parece piada mas e a mais pura das verdades. Mas não sou só eu nem tu que pensamos nisto uma vez que denotamos esse tema em frases de discussão, reflexão e identificação denominadas por provérbios… ” quem parte e reparte e não tira a melhor parte, ou é tolo ou não tem arte”.
    Tenho a nítida ideia de que esse lado que nos leva a olhar por nós, nuns mais do que noutros, é até saudável. Pois se não pensarmos em nós e não formos os primeiros a preocupar-se com nos mesmos… quem o fará?
    Mas é claro, tudo isto com conta peso e medida senão acabamos todos como narciso: “cada vez gosto mais de mim….”.

    Responder
  • 4. susanacosta  |  18 Fevereiro, 2007 às 10:09 pm

    No meu entender a frase não se referia a isso, era mais no sentido que quando nos definimos como pessoas definimo-nos como pertencentes a alguém, a um grupo ou sociedade. Eu posso dizer que sou estudante porque pertenço a uma instituição universidade, ou filha porque provenho da minha mãe e pai, católica porque fui baptizada… ou seja, para dizer eu sou assim ou não tenho que referir outras pessoas ou instituições, há sempre referencias, há sempre circunstancias…

    Responder
  • 5. Diana  |  28 Fevereiro, 2007 às 1:22 am

    ola susana…..gostei muito do teu blog…..:)
    kd se trata de frases como esta n ha resposta fixa, nem poderia haver, caso contraio cairiamos na banalidade simplista de uma misera e unica perspectiva…..
    eu sou eu e construo as minhas circunstancias….temos k aceita-las sim mas sempre k possivel tentar molda.las da melhor forma para k se identifikem conosco na integra…..cada um deve controlar.se a si msm e consequentemente as suas circuntancias num codigo k so a nos dix respeito!

    beijinhus fica bem

    Responder
  • 6. susanacosta  |  28 Fevereiro, 2007 às 3:33 pm

    eu concordo ctg, ate porque se contrario fosse nada faria sentido… por isso somos todos diferentes e com objectivos diferentes…

    Ainda bem k gostaste:P obrigada pelo comentario…

    Responder
  • 7. Lana Pereira  |  17 Março, 2007 às 4:29 am

    Segundo minha interpretação, o ser humano tem o seu comportamento influenciado pelas circunstâncias, pelo meio, pelos acontecimentos que o cercam, afetando suas emoções e a sua identidade.

    Responder
  • 8. susanacosta  |  17 Março, 2007 às 12:07 pm

    Sim, no meu entender, basicamente, a frase quer dizer isso mesmo…

    Muito obrigada pelo seu comentário.

    Responder
  • 9. Cleber  |  19 Março, 2007 às 4:21 am

    Creio que a Lana sintetizou de maneira muito apropriada a célebre frase, comentada por todos aqui. Inclusive, é uma frase que gosto muito de citar em minhas conversas. Porém, gostei muito do que disse a Diana “eu sou eu e construo minhas circunstâncias”.
    De fato, aqueles que observam de maneira crítica a realidade que o cerca tem mais chances de intervir de maneira positiva sobre as circunstâncias em que está inserido.

    Responder
  • 10. valkiria lima  |  18 Abril, 2007 às 11:25 pm

    Sempre dizemos que somos nos mesmos, mas acredito que isso nao seja a realidade, pois precisamos sempre ouvir elogios, ouvir a opniao do proximo: isso nos torna o outro e nao nos mesmos.
    Ao fim: somos nos, mas em consequencia do outro!!
    Acredito que o ser humano nao sabe olhar para si mesmo sem pensar: “como ele esta me vendo”.
    É dificil saber a verdade, por isso nao espero respostas dizendo se estou certa ou errada.Deixei minha maneira de pensar e se tiver algum comentario estarei a espera.Grata

    Responder
  • 11. susanacosta  |  19 Abril, 2007 às 7:22 pm

    Eu é que agradeço o comentário…
    Concordo inteiramente consigo… dai ter posto esta frase no blog, penso que ilustra bem o “como nós somos”…

    Responder
  • 12. Coutinho  |  15 Dezembro, 2008 às 4:15 pm

    Mais de um ano depois encontro a pergunta, à frase de Ortega e Gasset, e me permito, emitir embora tardiamente minha opinião:
    O pensador espanhol quis dizer, que a pessoa nunca consegue ser ele só. Somos influenciados por tudo que nos rodeia. Isto é, estamos sujeitos às condições ambientais, culturais e hereditárias. Sou o que sou, em função da minha criação, dos meus pais, das pessoas e dos ambientes com os quais interagi pela vida afora. Até porque reagimos a estímulos exteriores, dos outros e do ambiente. Nunca sou eu único e uno.Então, eu sou eu e minhas circunstâcias, penso eu. Um abraço Susana.
    Anides Coutinho.

    Responder
  • 13. Catia  |  04 Novembro, 2009 às 8:13 pm

    eu acho isso uma grande besteira!
    voces nao tem mais nada pra fazer??seus desocupados!!!!

    Responder
  • 14. Eduardo  |  16 Dezembro, 2009 às 1:25 am

    estive a ler os vários posts e acho que não abordaram a parte de eu ser eu, porque eu sou aquilo que me esforço para ser, independentemente de quem me rodeia. eu sou eu, porque eu sou o que faço de mim, bom ou mau, trabalhador ou preguiçoso… e depois sou influenciado pela circunstancia em que me encontro, ou seja, um ambiente mais amplo: a minha familia, o meu ambiente de trabalho, a influencia da minha cidade, da religião dos que me rodeiam… bem, mas também podem achar que ando a fumar umas cenas 😉

    Responder
  • 15. ana barbosa  |  31 Janeiro, 2010 às 4:00 pm

    Na nossa vida somos obrigados a lidar com inumeras situações que colocam em causa a nossa maneira de agir.
    É certo que todos nos possuimos a nossa tabua de valores que vai desde o de menor importancia ao mais impositivo, contudo essa tabua pode ser mudada ou até mesmo completamente invertida conforme as situações em que nos encontramos.
    E é isso mesmo que a frase diz, “eu sou eu e a minha ciscunstancia”.
    Um caso que nos prova isso foi o sismo qie se fez sentir a pouco mais de 3 semanas no haiti.
    Para aquelas pessoas é certo que matar nao era algo nomal, mas, tendo em conta a situação que viviam, a vontade de viver, comer, SOBREVIVER, matar tornou-se quase como obrigatório.
    E é aqui que provamos, que desde a mais pequenina formiga ao mais forte dos humanos , o maior objectivo é só e só sobreviver.
    é por isso que eu digo, nao existem critérios valorativos, nao existe na fixo, determinado , existem situações, apenas inumeras e diferentes situações.
    Ana 15 anos

    Responder
  • 16. Necroega  |  04 Junho, 2011 às 6:31 am

    “…Eu sou eu e as minhas circuntâncias…” do Senhor Ortega .
    Hoje tive um dia, e um dia que tambem foi muito bem complementado e aproveitado pelo passar das horas…
    O ser humano, para ser denominado ser social necessita do contacto com outros seres humanos, senão, na«ão eramos denominados como tal.. Como vemos, se estudarmos Psicologia. Os meninos selvagens nao são designados verdadeiramente seres humanos, porque a palavra “ser humano” implica muitos pontos á volta deste.
    Qualquer pessoa que tenha uma ” mente bonita”; “uma personalidade bem formada e digna”; ” uma pessoa com um empirismo incomum face ao quotidiano”; “um pai/mãe/irmao/amigo” (…) Todas estas personalidades e estas pessoas têm muito para transmitir e ensinar.
    Se calhar tive azar, mas o primeiro comentário que ví foi o seguinte: [Engraçado eu discordo de vocês… mas provavelmente quem esta errada sou eu!“Eu sou eu e as minhas circunstâncias…” eu penso que isto remete um pouco para o lado mais egoísta e egocêntrico de todos nós. Por mais que tentemos seguir a velha máxima de ajudar o próximo temos sempre os nossos momentos “eu e o meu umbigo”. ( Rita | 16 Fevereiro, 2007 às 11:07 pm) ]. Perdi logo a vontade de ler mais. Porque HOJE, vi mais uma comprovação que esta frase não radica em nada em torno disto.
    Um bom ser humano, implica ter boas acções tentando sempre a busca do altruismo, evitar o egocentrismo, distanciando-nos “quando” possivel para ver as coisas com mais clareza.
    Vim para o computador com uma ideia complectamente diferente, o meu objectivo era procurar uma imagem de um tal de ortega que foi hoje citado no meio de um “serão familiar”, mas era mexicano com um sombrero, e um tal de bigode.. Visto que nao encontrei, dei de caras com isto. Senti a obrigação de dizer algo perante este parágrafo lido. Peço desculpa se estou a ferir susceptibilidades. Mas uma coisa é certo, hoje eu tambem disse que o cor-de-laranja era a cor da criança e “Aqueles que passam por nós, não vão sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.”
    Só desta maneira evoluimos para boas pessoas, adorava chegar á métita, olhar para traz e ter a noção de que: ” eu, sou eu e as minhas circuntâncias…” me fizeram ser uma pessoa de bem.
    Não gostei muito da ida dele para os Angels And Airwaves, mas quando se encontrava no estúdio de gravação, o qual estáva devidamente modificado, com um ambiente mais personalizado para o tipo de ideologia.. ” Se queres mudar o mundo, começa por mudar o teu.”
    Haveria melhor que viver inocentemente praticando o altruismo porque sabe bem, pois como Georges Bernanos disse: “Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” E há locais onde isto acontece de verdade..
    Acabando agora com um escritor ou melhor dizendo, uma das mentes brilhantes que existem por aí:
    “..Semeia Amor, e Colhe o Bem..”

    P.S.: ( D’Dog, quase que me esquecia, TedTalks episódio 21 da T1 creio eu… Daniel Pink vi-o antes de me deitar. Foi o que me fez abrir o PC a pensar no sombrero).

    Responder
  • 17. Rafael  |  15 Junho, 2011 às 2:57 pm

    significa que vc apesar de sua personalidade e de suas crença, muitas vezes se ve deparado com fatos que aconteceram, e que acarretaram possibilidades de escolha, ou até mesmo obrigacionais, nao significa que você irá deixar de ser vc mesmo, muitas vezes são situações naturais como um desastre natural ou uma situação de perigo que fará com que você tenha que tomar decisões, ou até entao, situações em que vc é obrigado a fazer tais atos ou entao vc irá sofrer sanções estatais, porque nascemos em um determinado país e temos que obedecer e seguir as leis locais para não sofrermos sançoes, apesar de cumprir todas essas regras, apesar das circunstancias nao deixamos de ser nois mesmos, somos nois mesmos tomando decisoes, motivados pelas circunstancias.

    Responder
  • 18. ivone pacheco  |  26 Setembro, 2011 às 8:48 pm

    o melhor é ser simples e humilde,sem pisar em ninguem ,sem falar mal do proximo,sem fazer fofocas,e viver bem com todos sem prejudicar ninguem.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Traduzir

Calendário

Dezembro 2006
D S T Q Q S S
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

E-mail

Qualquer dica ou sugestão que tenham, assim como críticas ao blog, por favor enviem-me um E-mail para Enviar Mail

Visitas

  • 207,731 visitas

%d bloggers like this: