Psicologia Forense

04 Janeiro, 2007 at 12:04 am 23 comentários

A Psicologia Forense consiste na aplicação dos princípios e conhecimentos psicológicos em diversas actividades relacionadas à aplicação das leis, como disputas judiciais pela guarda de crianças, abusos sexuais, entre outras. Juntamente com a Psicologia Jurídica, constitui o campo de actuação da Psicologia em acção conjunta com o Direito.

A Psicologia Jurídica, também chamada de Psicologia Criminal ou Psicologia Judiciária, consiste na aplicação dos conhecimentos psicológicos ao serviço do Direito. Dedica-se à protecção da sociedade e à defesa dos direitos do cidadão, através da perspectiva psicológica.

Este ramo da Psicologia dedica-se às situações que se apresentam sobretudo nos tribunais e que envolvem o contexto das leis. Desse modo, na Psicologia Jurídica, são tratados todos os casos psicológicos que possam surgir em contexto de tribunal. Dedica-se ao estudo do comportamento criminoso. Clinicamente, tenta construir o percurso de vida do indivíduo criminoso e todos os processos psicológicos que o possam ter conduzido à criminalidade, tentando descobrir a raiz do problema, uma vez que só assim se pode partir à descoberta da solução. Descobrindo as causas das desordens, sejam elas mentais e/ou comportamentais, também se pode determinar uma pena justa, tendo em conta que estes casos são muito particulares e assim devem ser tratados em tribunal.

Esta ciência nasceu da necessidade de legislação apropriada para os casos dos indivíduos considerados doentes mentais e que tenham cometido pequenos ou graves delitos. A doença mental tem de ser encarada a partir de uma perspectiva clínica mas também do ponto de vista jurídico.

Um psicólogo formado nesta área tem que dominar os conhecimentos que dizem respeito à Psicologia em si, mas também tem que dominar os conhecimentos referentes às leis civis e às leis criminais. Deve ser um bom clínico e possuir um conhecimento pormenorizado da Psicopatologia. Podem-se encontrar peritos nesta área em instituições hospitalares, especialmente do tipo psiquiátrico.

A Psicologia Criminal realiza estudos psicológicos de alguns dos tipos mais comuns de delinquentes e dos criminosos em geral, como, por exemplo, os psicopatas. De facto, a investigação psicológica desta área da Psicologia apresenta, sobretudo, trabalhos sobre homicídios e crimes sexuais, talvez devido à sua índole grave e fascinante.

Advertisements

Entry filed under: Psicologia.

Motivação no Trabalho Interacção de grupos

23 comentários Add your own

  • 1. Léa  |  11 Abril, 2007 às 6:05 pm

    gostaria de artigos e referencias bibliográficas na area de psicologia forense

    Responder
  • 2. susanacosta  |  11 Abril, 2007 às 6:35 pm

    Léa, eu nao percebi bem o k kerias dizer com esses comentarios, mas s foi pra teres sites k falassem da psicologia forense, podes sempre consultar o site: psicologia.com.pt, que é um site importante como dizes, ou simplesmente fazer uma pesquisa pra encontrares o k realmente keres… o keu colokei foi resultado da minha pesquisa…

    Responder
  • 3. ricardo, rafael e alexandre  |  11 Janeiro, 2008 às 9:17 am

    Somos alunos da escola secundária em Ovar, Portugal e estamos a desenvolver um trabalho de psicologia criminal.
    Gostariamos de encontrar uma definiçao mais vasta de psicologia criminal, logo gostariamos que nos indicasse alguns sites.

    Responder
  • 4. susanacosta  |  11 Janeiro, 2008 às 6:53 pm

    Os dois primeiros sites tratam da psicologia criminal nos seus contornos mais amplos; são sites de informação e nao propriamente de definições.
    O segundo site fala da psicologia criminal, independentemente, do curso ou estabelecimento de que trata.
    http://psicologiacriminal.pt.vu/
    http://psicologiacriminal.planetaclix.pt/contactosuteis.htm
    http://www.egasmoniz.edu.pt/iscsem/pcrim.html
    A minha definição deste blog pode ser considerada completa, no entanto não posso indicar algo em concreto, uma vez que não sei a finalidade do trabalho.
    Espero ter ajudado e muito obrigada pela vossa visita ao meu blog ;P

    Responder
  • 5. Themis  |  28 Janeiro, 2008 às 12:20 am

    Gostaria de saber por gentileza sobre psicologia forense, relacionado com a guarda de filhos.
    abraços
    Themis

    Responder
  • 6. susanacosta  |  28 Janeiro, 2008 às 12:37 pm

    Só com o que referiu no seu comentário, não lhe poderei ser muito útil na medida em que não sei exactamente o que procura saber.
    Portanto, se for sua intenção, gostaria que especificasse melhor o que pretende.

    Muito obrigada,
    Susana Costa

    Responder
  • 7. António Pedro  |  01 Fevereiro, 2008 às 7:57 pm

    Basicamente, neste âmbito, a psicologia forense tem como função avaliar a custódia da criança tendo em conta o seu bem estar (da criança).
    Isto implica que se analise as relações de afecto entre ambos os pais, adaptação à escola, etc, para decidir com quem a criança irá ficar.

    Para mais informações, contacte a Susana (deste blog, lol), ou pesquise no google por:
    child.custody forensic.psychology

    :]

    Responder
  • 8. Tiago Pregueiro  |  07 Fevereiro, 2008 às 7:31 pm

    Em várias “cidades”, como o CSI Miami, New York ou Las Vegas, a psicologia criminal está também associada à pesquisa de glóbulos brancos e plaquetas nas solas dos sapatos do dono do cão que passeava em frente ao hotel onde o assassino costumava parar todas terças para beber um café italiano que era produzido no brasil por escravos africanos trazidos por uma empresa belga do congo, numa canoa chinesa, feita por cambodjanos.

    Responder
  • 9. barbara  |  20 Fevereiro, 2008 às 4:47 pm

    optar por tirar um curso de psicologia criminal, podera ser uma boa opçao?? haver um vasto mercado de trabalho para este curso??

    Responder
  • 10. susanacosta  |  20 Fevereiro, 2008 às 9:02 pm

    Há uma crise generalizada de emprego no pais fazendo com que ninguém possa dizer que terá emprego garantido no final do seu curso.
    É claro que poderá ser fácil prever que nas áreas das tecnologias poderá ser mais fácil arranjar emprego, mas mesmo assim não esta fácil pra ninguém…
    Neste curso específico, espera-se melhores tempos até pelo desenvolvimento das sociedades actuais e principalmente pelo seu direccionamento…
    Eu estou a tirar este curso, e estou confiante, sinceramente, em conseguir emprego nesta área…

    Muito obrigada pela visita,
    Susana Costa

    Responder
  • 11. susanacosta  |  20 Fevereiro, 2008 às 9:04 pm

    Há uma crise generalizada de emprego no pais fazendo com que ninguém possa dizer que terá emprego garantido no final do seu curso.
    É claro que poderá ser fácil prever que nas áreas das tecnologias poderá ser mais fácil arranjar emprego, mas mesmo assim não esta fácil pra ninguém…
    Neste curso específico, espera-se melhores tempos até pelo desenvolvimento das sociedades actuais e principalmente pelo seu direccionamento…
    Eu estou a tirar este curso, e estou confiante, sinceramente, em conseguir emprego nesta área…

    Muito obrigada pela visita,
    Susana Costa

    Responder
  • 12. tânia lopes  |  14 Maio, 2008 às 8:27 pm

    eu pretendo tirar o curso de psicologia criminal ou forense. é uma área que me fascina imenso e me desperta curiosidade. mas tenho um certo receio pois não sei ao certo as saidas proficionais deste curso.

    Responder
  • 13. Taís  |  25 Dezembro, 2008 às 8:46 pm

    Ano que vem me formo em Direito e psicologia forense é uma área que me interessa muito, queria saber se: sendo formada em DIREITO há como atuar nessa área?

    Responder
    • 14. Melissa  |  30 Setembro, 2009 às 9:51 pm

      Veja que quando fala-se em direito estamos sugestionando que o indivíduo busca no escopo de seus princípios o dever ser. Assim unir a psicologia ao direito dá a este profissional um refinamento nas prováveis avaliações e sua expertise acaba por ser lapidada. Porém cabe ressaltar que a junção das duas áreas não lhe dá subsídios para uma aplicação específica deste conhecimento, isto é, optando por uma carreira jurídica a psicologia apenas ampliará e corroborará em decisões mais embasadas em uma visão muito mais ampla que colegiado jurídico é incapaz de nos oferecer devido ao positivismo histórico.
      Cabe assim a reflexão de que é importante o respeito à não invasão de searas. O psicólogo tem um papel e o profissional seja qual for do ambito jurídico, outro.

      Um abraço

      Melissa Indalécio
      (graduação em Direito/ graduanda em psicologia)

      Responder
  • 15. carla  |  29 Abril, 2009 às 12:36 pm

    gostaria de saber qual as melhores universidade publicas de psicologia que tenham tambem pós graduação em psicologia criminal. Tambem queria saber se as universidades ajudam os alunos a adquirir estágio. Será que a psicologia criminal tem futuro em termos de empregabilidade?

    Responder
    • 16. susanacosta  |  29 Abril, 2009 às 2:39 pm

      Na minha opinião as melhores universidades públicas com o curso de Psicologia, é a Universidade do Minho, e a Universidade do Porto, sendo que tenho conhecimento que a Universidade do Minho está muito bem conceituada e avaliada neste curso, a nivel nacional.
      Estas universidades (e prque só conheço estas duas bem, principalmente, a do minho) oferecem estágio curricular no seu currículo.
      A psicologia da justiça está a ter uma grande procura por parte das entidades empregadoras, e uma maior abertura para tal, no entanto, e como sao instituições públicas na sua maioria, depende das regras do mesmo para a admissão de novo pessoal na função pública.

      Espero ter ajudado,
      Susana Costa

      Responder
  • 17. Sandra Guerreiro  |  29 Junho, 2009 às 2:57 pm

    Gostaria de saber, para iniciantes dessa área da psicologia Forence, qual livro seria o mais indicado para eu comprar, pois ainda estou fazendo psicologia, mais me interessei muito nessa área, um livro simples de fácil intendimento.
    Desde já agradeço!

    Responder
  • 18. Maria da Graça  |  18 Julho, 2009 às 5:58 pm

    Gostaria de saber onde encontro uma pós graduação em Psicologia Forense ou Criminal no Brasil, pois já estou a procura na internete e não encontro, já estou em desespero porque preciso muito desta pós graduação.
    Desfe já agradeço
    Maria da Graça

    Responder
  • 19. Mariana Lencastre  |  15 Setembro, 2009 às 12:51 pm

    Olá, estou no ultimo ano de Licenciatura em Psicologia, e estou seriemente a pensar em tirar o mestrado em Psicologia Forense. Contudo, ouve-se falar que o facto de ser uma área tão específica, tem como consequencia uma grande dificuldade a nivel de empregabilidade já que a sociedade, acutalmente, não absorve tantos psicologos forenses como absorve os clinicos. Gostaria de saber, e uma vez que pretende enverdar por esta área, qual a sua opinião acerca de oportunidades de trabalho especificas para esta area, ou seja, em que contextos especificos pode o psicologo forense actuar.

    Obrigada 😉

    Responder
  • 20. Alexandra  |  23 Fevereiro, 2010 às 10:10 pm

    tenho a mesma dúvida que a mariana Lencastre.
    Gostaria que alguém respondesse…por favor.

    obrigada.

    Responder
  • 21. José Edgar da Silva  |  06 Maio, 2010 às 4:37 pm

    olá gostaria de saber a Etimologia do termo “Forense” num sentido mais lato, mas desde ja, queria dizer de que é um ramo muito excitante, eu sou Angolano e ca em angola fala se pouco sobre o tema. e sou estudante de Psicologia pos Labora.

    Responder
  • 22. bields84  |  21 Agosto, 2010 às 9:13 pm

    Olá passei aqui de novo para avisar que o blog de psicologia antigo saiu do ar devido aos muitos acessos simultaneos, entao, estou aqui pra te avisar do novo blog: ==> http://psicologiaparatodos.orgfree.com/blogpsicologia

    não esqueça de visitar! Pode esquecer o outro endereço!

    Abraços!!!!!!!!

    biel

    Responder
  • 23. Franqueira António  |  20 Fevereiro, 2013 às 2:55 pm

    Especializar-se em Psicologia Forense e não saber nada de Direito é uma grande falcidade.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Traduzir

Calendário

Janeiro 2007
S M T W T F S
« Dez   Fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

E-mail

Qualquer dica ou sugestão que tenham, assim como críticas ao blog, por favor enviem-me um E-mail para Enviar Mail

Visitas

  • 204,885 visitas

%d bloggers like this: